Quando se faz parte de uma associação de moradores, é preciso entender como ela funciona para conseguir atuar junto aos demais membros a fim de melhorar a convivência e lutar por melhorias.

Afinal, as pessoas que moram em uma mesma região e se unem ganham muito mais força para lutar pelos seus direitos junto aos órgãos públicos ou até mesmo negociações junto a empresas privadas. Com isso, conseguem estruturar e manter o bairro para ter mais qualidade de vida.

Veja abaixo como agir em prol da região onde você vive!

Função de uma associação de moradores

Em uma vizinhança que não esteja inserida em condomínio particular, é comum os moradores se unirem e fundarem uma associação.

A principal função dessa entidade é levar aos órgãos públicos as necessidades de melhorias sugeridas e demandadas pelos moradores daquela região. A associação pode representar um bairro inteiro, uma parte dele, ou somente uma rua, por exemplo. 

As questões com as quais os moradores associados terão de lidar podem ser ligadas à problemas de infraestrutura, como:

  • melhorar a iluminação pública, manutenção de áreas de lazer, coleta de lixo, saneamento ou calçamento de ruas,
  • solicitar mudanças/implementação de transporte público;
  • reivindicar maior segurança e combate ao vandalismo.

Fora isso, a associação de moradores pode impulsionar e organizar eventos artísticos e culturais no bairro, como feiras gastronômicas, exposições, festas típicas ou apresentações musicais.

Dessa forma, além das conquistas relacionadas à infraestrutura, a associação de moradores é fundamental para gerar socialização entre os habitantes e dar visibilidade ao comércio e serviços da região.

Necessidade de pagamento

As leis que regem uma associação no Brasil (Capítulo II, artigos 53 a 61 do Código Civil) classificam esse tipo de organização como de cunho social, ou seja, para fins não econômicos.

Com isso, o pagamento de taxas só será feito se for de comum acordo entre os moradores associados. A contribuição é sempre de forma voluntária, ou seja, nenhum morador pode ser obrigado a colaborar com uma associação de bairro.

Além disso, todo o dinheiro arrecadado deve ser usado exclusivamente para a infraestrutura e outros gastos gerados com o trabalho necessário para cumprir os objetivos da associação.

Direitos e deveres da associação

Para que a associação seja reconhecida oficialmente — e consiga trabalhar com mais força e dentro da legalidade — ela precisa cumprir com alguns deveres, como:

  • criar um estatuto;
  • eleger uma diretoria;
  • registrar-se formalmente em um cartório;
  • constituir-se como pessoa jurídica;
  • tomar decisões coletivamente nas assembleias.

Para mais informações de como lidar com esses processos, vale a pena visitar um escritório do Sebrae na cidade ou conversar com pessoas que façam parte de uma associação de outro bairro.

Após formalizada, a associação pode fazer solicitações em nome dos moradores perante órgãos públicos ou empresas privadas que prestem serviços básicos; contratar serviços privados; implementar formas de arrecadar fundos em prol dos seus objetivos; entre outros direitos.

Dicas para engajar os moradores na associação

Muitas pessoas ficam com o pé atrás quando um grupo de moradores propõe a  implementação de uma associação no bairro. Geralmente, esse sentimento surge pela falta de informação a respeito do papel da associação e de como ela pode ser útil para melhorar o convívio na região.

Algumas medidas, como as listadas abaixo, podem ser adotadas se você quiser fortalecer a associação do seu bairro, seja para atrair mais associados, seja para engajar continuamente os que já fazem parte.

Divulgação

Quando se quer montar uma associação de moradores, é imprescindível divulgar essa intenção entre todos que residem na área de interesse. Assim, a distribuição de panfletos ou uma conversa porta a porta será necessária para que todos fiquem cientes. O primeiro passo é a reunião de fundação. Aqueles que se interessarem poderão comparecer, se tornando sócios-fundadores.

Muitos dos conflitos que grupos de pessoas passam a enfrentar, se deve à problemas de comunicação. Por isto, é importantíssimo divulgar todas as ações e conquistas. Isto mostra aos membros os resultados obtidos e a convence outros moradores da seriedade do trabalho realizado.

Ter perfis em redes sociais, criar um blog ou site e espalhar cartazes pelo bairro são maneiras de manter a população informada sobre todas as ações relacionadas à associação de moradores.

Transparência

Principalmente em associações que cobram taxas ou arrecadam fundos, é indicado usar um método que deixe transparente o uso que é feito com as verbas conseguidas. Isso faz com que os moradores confiem que o dinheiro realmente é usado em prol das causas nas quais estão interessados.

A diretoria da associação pode gerar relatórios de tempos em tempos e enviá-los por e-mail aos associados ou pode divulgar essas informações em seu site ou página oficial. 

Ter um local ou sistema para guardar notas e comprovantes é sempre válido, além de pedir ajuda a um contador.

Se você precisa de ajuda no gerenciamento de sua associação, clique aqui e obtenha uma licença de uso gratuita do Autoflow, software para gestão de Associações.

Decisões em conjunto

As associações têm o dever de tomar decisões de forma democrática. Apesar de uma diretoria ser constituída e uma pessoa ter um cargo de chefia, por ser uma entidade de interesse comum, esse líder não pode decidir nada sem consultar todos os associados.

Assim, a metodologia que deve ser usada para as tomadas de decisões são as assembleias, nas quais o voto da maioria deve ser considerado.

É uma boa prática considerar, também, a opinião do máximo de moradores possível, mesmo daqueles que não estão associados. Afinal, por mais que eles não façam parte da organização, eles também convivem no bairro e têm direito de saber e opinar no que acontecerá na região.

Além de ética, essa é uma forma de ganhar a simpatia das pessoas, pois todos vão se sentir incluídos nas decisões.

Eventos culturais

Promover eventos é uma excelente maneira de comemorar as conquistas da associação. Com isso, vale a pena organizar uma festa ou reunião com comes e bebes sempre que algum objetivo dos moradores for alcançado.

Fora isso, os eventos são essenciais para o lazer e bem-estar de uma vizinhança. A participação de moradores, com certeza, será massiva caso a associação promova uma festa junina no bairro, traga brinquedos infláveis no dia das crianças ou organize um baile de carnaval em uma praça, clube ou salão de eventos local.

Ao perceberem que a associação de moradores contribui para o lazer e a sociabilização, os moradores se sentirão motivados a manter essa entidade funcionando no bairro. Iniciativas como esta também colaboram para tornar o bairro mais seguro, pois a ocupação das ruas pelos moradores afasta os oportunistas de plantão.

Quer ver seu bairro bem estruturado e organizado? Então, una forças com a sua associação de moradores! Ajude essa entidade a contratar serviços com segurança usando o aplicativo Bairro Seguro: entre em nosso site e use o “Fale com a gente” para saber mais detalhes!