O aumento da criminalidade leva a população a procurar, cada vez mais, empreendimentos imobiliários em condomínios fechados. Mesmo com toda a infraestrutura destes empreendimentos, a busca por maior segurança no condomínio é um desafio real e que deve ser enfrentado pelas administradoras prediais e profissionais especializados.

Além de combater eventuais delitos e aumentar a sensação de proteção dos moradores, investir em métodos de monitoramento é muito importante para melhorar a imagem de um condomínio. Bairros mais seguros e condomínios com maior investimento em sistemas de segurança resultam num aumento na valorização dos imóveis.

Neste artigo, destacamos algumas práticas capazes de trazer mais segurança e tranquilidade para os condomínios. Confira:

Mecanismos de segurança eletrônica

A tecnologia pode ser uma importante ferramenta nos esquemas de segurança condominial. Hoje, existem inúmeros mecanismos e sistemas capazes de incrementar o serviço desempenhado pelos vigilantes.

Detectores de metal, monitoramento inteligente por vídeo, câmeras em alta definição, leitores de placas de veículos, alarmes monitorados e diferentes tipos de sensores, como os de movimento, estão entre os recursos mais atuais voltados para o setor de segurança.

Contrato com empresas especializadas em segurança

Além de dispor de todas as ferramentas necessárias, para manter um ambiente seguro é fundamental ter uma equipe de profissionais capacitados. Portanto, de nada adianta ter os recursos mais avançados se os vigilantes da sua equipe estão despreparados. Existem alguns procedimentos básicos que auxiliam nesse processo, como buscar referências detalhadas sobre o contratado e conhecer suas habilidades. É comum, ainda, que esses profissionais passem por períodos de experiência, nos quais serão avaliadas as suas competências para o cargo.

Incrível como alguns condomínios e residências ainda investem recursos no famoso “guardinha da guarita”, imaginando estar investindo em segurança. “Além de ilegais, estes pseudo-vigilantes apresentam-se mais como um risco do que como uma solução, pois além de não possuírem treinamento algum, podem inclusive ser fonte de informação para criminosos”, afirma o consultor em segurança patrimonial Emir Pinho. 

Outro ponto importante diz respeito aos conhecimentos que zeladores, porteiros e vigilantes precisam ter para desempenhar suas funções. Por isso, é imprescindível que os condomínios e as empresas especializadas ofereçam treinamento e cursos de reciclagem para esses profissionais estarem sempre atualizados.

Registro do acesso de visitantes

O acesso de terceiros às dependências dos condomínios deve ser rigorosamente controlado. Em função disso, todo e qualquer visitante deve se identificar e ter seu acesso autorizado pelos moradores. Isso vale para amigos, familiares e, também, prestadores de serviços. Independentemente da função ou grau de parentesco, todos os visitantes devem se submeter ao processo de identificação e registro. Em caso de furto e outras ocorrências mais graves, é graças a esse controle que os condomínios conseguem solucionar essas questões, ajudando inclusive o trabalho policial.

Para liberar o acesso,recomenda-se exigir a apresentação de documentos como RG e CPF, placa do carro e até registro de foto para identificação. Essas informações garantem maior controle de quem transita pelas dependências do condomínio.

Diversos sistemas e aplicativos oferecem funções de Liberação de Visitantes para aumentar a segurança no condomínio.

Controle de situações emergenciais

Para gerenciar situações emergenciais, é importante que os empreendimentos disponham de planos de contingência. São senhas especiais, botões de alertas e outras táticas que podem auxiliar os moradores em caso de perigo.

Seja em uma ocorrência nas áreas comuns no estacionamento, no espaço de lazer ou até mesmo um problema dentro dos apartamentos, ter estratégias e oferecer treinamento para os moradores pode minimizar a gravidade desses casos.

Não há uma regra a ser seguida quando o assunto é a segurança no condomínio. Para manter um ambiente livre de ameaças, é imprescindível investir em ferramentas apropriadas, ter uma equipe bem treinada e manter os moradores a par dos procedimentos adequados para manter o espaço seguro.

E você, gostou das dicas? Então curta nossa página no Facebook e acompanhe mais novidades sobre a gestão de condomínios!